domingo, 25 de fevereiro de 2007

A cata-vento


Melodiosa.

Ocorreu que, um dia,

Eu, e somente eu, a escutei.

Ela ma fez pintar.

Céus... O que ela pesa em mim...

ela, que nada pesa.


Pra mim, feita de fatos é a cata-vento.

E, um dia, ocorreu que a vi saltando por meus jardins

com um saco cheio de ar nas mãos,

cabelos vivos

e pés flutuantes.

Ela não me olha,

põe toda sua atenção na sua tarefa:

catar vento.

Não há espaço pra mais nada.

Aliás, não sei se ela tenta capturar o vento,

ou tenta capturar a si mesma,

pois não sei o que separa ela do vento.


Ocorreu também que eu não adivinhei quem é a cata-vento.

Não costumo andar por meus jardins,

quando a vi, suponho,

eu estava em algum lugar a salvo da felicidade.


Ela só, é feliz.

Ela é a deliciosa falta de paixão.

Ela é todo o mundo que haverá,

quando eu me arriscar me perder,

quando eu largar os desejos adstringentes,

quando houverem quaresmeiras e goiabeiras no meu bosque.


E, então, não haverá mais meus limites,

E nem um não-eu para morrer.

A vida será eterna e docemente entediante,

Tal como é vê-la correr no jardim.

Ela precisa de mais jardim.

Eu preciso de mais jardim.

Eu, que não sabia que me havia perdido dentro de mim.


Já não preciso mais me resguardar

De todas as alegrias difíceis que a cata-vento tem me ensinado.

8 comentários:

yuliana disse...

os lápis de milhões de pilas até que serviram para um propósito bem bom =)
até merece ser minha proteção de tela por uns tempos.
mas depois eu quero um só meu.

Rodrigo disse...

Oh isso me lembra da felicidade da descoberta que Bertrand Russel cita.

A felicidade que crianças pequenas explorando jardins e cientistas explorando profundamente suas respectivas áreas usam para nutrir suas vidas.

=) Adoro o vento é meu elemento favorito.

Marden disse...

é por isso que eu preciso, um dia, ser uma sacola vazia né josy?

=]

leticia disse...

lindo seu desenho
quero tentar de pintar com lapis aquarelavel um dia!
uishiduf
me falta ousadia aquele papel não me confia xD

sei lá eu sou pessima em colorir
minha mae era que pintava todos os meus desenhos x}

lindo o texto
lindo o desenho
:**

Anônimo disse...

Menina linda lá de Granja, sinto sua presentaça muito mais do q vc imagina.

Bisbilhoteiro disse...

Olá Josy!

Saudades de você ...

Eu tô precisando de um jardim beeem grande, pra eu poder correr muito, sem parar e , quando me cansar, poder deixar à sombra de uma árvore qualquer!

Seu desenho está lindo ... e eu tô com muitas saudades.. beijão

Augusto

trisco disse...

Já tá toda fazendo desenho bonito... :)

Anônimo disse...

Que desenho lindo!
Poema maravilhoso tb, como todos os outros né?
Escreva e pinte CADA VEZ MAIS!
Permita-nos apreciar a sua grande facilidade (que poucos tem) para as artes.
Já me tornei sua fã.
PARABÉNS!!!