sábado, 29 de julho de 2006

Caminhando rente ao precipício

Eu não morri.
Não por completo.
Mas pensei que sim
Dolorosamente.

Me perdi de mim.
Me roubaram (me roubei),
Me expulsaram (me expulsei)
de mim.
Eu não me aceito
em mim.

Viver dói,
às vezes.
Morrer dói,
sempre.
Habitar em mim dói,
sempre.
Nunca estou
quando mais preciso.

Quando mais preciso,
não tenho meu amor,
não tenho o meu abrigo.
Eu não me aceito.

Eu me repudio
Eu me repudio
Eu me repudio!
!
Infrutífera
Incapaz
Insignificante
Para mim
Para qualquer um...

Eu, in, in, in...
Não.
Do lado de dentro.
Não.

Quase morri
Do lado de dentro
Quase morri.
Mas não tenho esse direito
E não morri
Do lado de fora.

Nenhum comentário: